santaritavicosa.com

No Evangelho de hoje Jesus nos convida a segui-lo, tornando-se seus
discípulos, como aconteceu com Pedro e André, Tiago e João (Mt
4,12-23). O profeta Isaias explicara que, se caminhamos, é porque nós
percebemos uma luz, como os Magos que haviam visto a estrela se
levantar no céu e saíram para procurar o Senhor. Assim Isaias se
expressou: “O povo que caminhava na escuridão viu um grande clarão;
sobre os que habitavam na penumbra tenebrosa começou a brilhar a luz”
(Is 9,1). É de se notar que para seguir Jesus é preciso ter escutado
um apelo e então percebemos uma luz, que é o essencial deste mesmo
chamamento, a saber todas as promessa benéficas oferecidas por Jesus.
Trata-se de uma resposta ao apelo de Cristo, não somente para estar a
seu serviço, como para manifestar a Ele nossa generosidade. Disto,
porém, resulta a luminosidade para a existência do seguidor de Jesus,
que passa a conhecer o caminho que leva ao Pai, promessa da vida
eterna. Como registrou São Mateus “Jesus começou a pregar e a dizer:
“Convertei-vos porque está próximo o reino dos céus” (v.17). Para
que isto acontece é preciso que se tenha percebido uma luz celestial,
perceber esta luz que ilumina a história do cristão, mostrando o
caminho que conduz ao Pai, promessa radiosa da vida eterna. Esta luz é
portadora de alegria e libertação das trevas do erro. Quando Cristo
chama, quando confia uma missão, um serviço evangelizador, quem a
acata se torna o primeiro beneficiário da graça deste chamamento,
Nunca se valoriza demais o fato de ser cristão, o seguidor do Mestre
divino. Ao apostolado são chamados não apenas os sacerdotes, os que se
consagraram a uma vida religiosa, mas todo batizado que deve também se
colocar a serviço do Evangelho. É belo e proveitoso marchar seguindo a
Cristo, luz e libertação Nunca se deve esquecer que ser cristão é
estar intimamente ligado a Cristo, segui-lo fielmente como um
autêntico discípulo, em nome do qual foi batizado. Cada cristão lá
onde a Providência o colocou a viver profundamente o mistério do
ministério evangelizador. Cumpre sempre e em toda parte renovar esta
graça de uma relação pessoal e viva com J seus, nos luz e nossa
libertação que deve ser levado por toda parte, anunciado que “o reino
dos céus está próximo”. É preciso então agir continuamente com Cristo,
por Cristo e em Cristo, como verdadeiramente seus fiéis seguidores,
deixando que Ele, de fato, aja em nossas vidas. Deus dá a cada um dos
seguidores de Jesus o tempo para se santificar continuamente e também
santificasse os irmãos. O autêntico cristão é aquele que pode dizer:
“Coloquei minha vida a serviço do p próximo e o próximo é Jesus”. É
preciso a todos orientar para o Reino de Deus que Jesus veio inaugurar
entre nós, graça a sua ação e seu engajamento no seio de nossa
humanidade. Para cada cristão cada dia de sua vida é o tempo favorável
para a salvação oferecida por Deus. Os sacramentos da Igreja e as
preces comunitárias obtêm o perdão e paz, assim como a feliz
possibilidade de participar sempre da obra salvífica de Deus no mundo
pela atividade santificadora de quem foi batizado o qual em todas as
suas ações e onde que esteja deve irradiar a salvação que nos veio por
Jesus Cristo que no Evangelho de hoje vemos convocando os primeiros
discípulos. Com Jesus o povo que caminhava na escuridão viu um grande
clarão; sobre os que habitavam na região tenebrosa começou, de fato, a
brilhar a luz. Com Jesus levando a todas as partes pelos seus fiéis
seguidores brilha a luz, sem Ele impera a escuridão. É preciso sempre
e em toda parte que o batizado siga Jesus, a luz verdadeira veio a
este mundo. Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos.