santaritavicosa.com

Eles são mais de vinte e cinco mil e estão presentes em vinte e cinco países. Receberam o primeiro grau do Sacramento da Ordem e cuidam do serviço da caridade. Sob a presidência do Bispo Diocesano, formam o “Diacônio” nas Igrejas Particulares onde exercem o ministério ordenado, tendo como patrono São Lourenço, celebrado liturgicamente a 10 de agosto.

Restaurado no pontificado de Paulo VI, sob as luzes do Concílio Vaticano II, este Ministério Ordenado é antigo na História da Igreja. Quando tomamos o Livro Sagrado, em Atos dos Apóstolos, lemos: “Naqueles dias, aumentando o número dos discípulos, surgiram murmurações dos helenistas contra os hebreus. Isto porque diziam aqueles, suas viúvas estavam sendo esquecidas na distribuição diária. Os Doze convocaram então a multidão dos discípulos e disseram: ‘não é conveniente que abandonemos a Palavra de Deus para servir às mesas. Procurai, antes, entre vós, irmãos, sete homens de boa reputação, repletos do Espírito e de sabedoria, e nós os encarregaremos desta tarefa. Quanto a nós, permaneceremos assíduos à oração e ao ministério da Palavra’. A proposta agradou a toda a multidão. Escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. Apresentaram-nos aos Apóstolos e, tendo orado, impuseram-lhes as mãos.” (At 6, 1-7)

Merece destaque a palavra do Prefeito Emérito da Sagrada Congregação para o Clero, Dom Cláudio Hummes: “Ao restaurar a possibilidade de diáconos permanentes, o Concílio Ecumênico Vaticano II quis munir de novas forças a Igreja. Os diáconos permanentes podem ser casados. Deste modo, trazem uma experiência matrimonial, que contribui em seu ministério ordenado.

Os diáconos são ministros ordinários da Palavra e do Batismo. Abençoam os Matrimônios. São encarregados especiais da caridade e da solidariedade para com os pobres”. (REDEVIDA, Informativo Mensal de Programação, ano III, nº 33, pág. 1).

Tem sido extremamente positiva a vivência deste ministério ordenado na Arquidiocese de Mariana. Com um Diacônio composto por 23 membros, expandiu-se com grande proveito pastoral o número daqueles que são convocados para essa consagração. Através da Escola Diaconal São Lourenço, instituída em 1993, cuidam de sua formação permanente, zelando pela preparação de outros possíveis candidatos ao diaconato.

Colaborador da Ordem Episcopal, este ministério está diretamente ligado ao Bispo. Sua missão é o serviço da caridade numa constante inspiração: SÃO LOURENÇO E OS DIÁCONOS.

Padre Paulo Dionê Quintão

Pároco de Santa Rita de Cássia, em Viçosa – MG