santaritavicosa.com

Imagem Notícia

Identificação:

Região Pastoral: Região Mariana Leste, Forania de Viçosa

Nome da Paróquia: Paróquia Santa Rita de Cássia

Ano de Fundação: 31 de agosto de 1833

Localidade: Rua Benjamim Araújo, 28 (Casa Paroquial)

Praça Silviano Brandão, 131 (Santuário e Edifício Padre Carlos dos Reis Baêta Braga)

Município: Viçosa – MG

Número e Comunidades: Sete

População: Aproximadamente trinta mil habitantes

Porcentagem de Católicos: 87%

Pároco: Padre Paulo Dionê Quintão

Data da Visita Pastoral: 4 a 6 de dezembro de 2009

Excelentíssimo Dom Geraldo Lyrio Rocha,

Pelas dez horas daquela manhã de sexta-feira em que o Pastor veio ao encontro de suas ovelhas, caia uma chuva carregada de simbologia bíblica, trazendo as bênçãos de Deus para nós. Bendito o que vem em nome do Senhor! Naquela oportunidade, nos umbrais da porta principal do Santuário era ostentada uma faixa colorida com os seguintes dizeres: “Dom Geraldo, boas vindas! A Paróquia Santa Rita de Cássia o hospeda em seu coração missionário”. Na verdade, concluímos que os dias aqui entre nós vividos foi para nós um verdadeiro kairós, pois nossa Paróquia sentiu-se hospedada no coração missionário do Pastor, com a grata alegria e imensa satisfação de acolhê-lo por ocasião da Visita Pastoral. Naquele tempo, em especial, dirigimos nossos corações para pedir ao Pai do Céu:

“Abençoa Senhor, o nosso pastor,

Abençoa Senhor, este homem de paz,

E faz com que ele não canse jamais!”

Este refrão, da canção cantada pelas crianças logo à chegada de V. Excia. Revdma, é a expressão do espírito com qual nos preparamos e vivenciamos a Visita Pastoral como acontecimento intrinsecamente missionário. É com essa mesma alegria e esperança que queremos partilhar com o senhor um pouco de tudo que se ouviu nas comunidades e nos conselhos pastorais e que já se faz sentir como efeitos daquela. Para a apresentação deste relatório nossa pedagogia se inspira no objetivo proposto nas orientações para a organização da Visita Pastoral.

1. Fortalecer a Comunhão Eclesial: A presença do Pastor deu maior visibilidade à comunhão existente e estreitou os laços de união e participação na vida paroquial e diocesana. Nossas comunidades destacaram o valor e a importância desta presença. “Ele é uma pessoa muito de Deus, o olhar dele para nossa comunidade é diferente. Uma visita, igual a esta, nós queremos todos os dias”. Essa participação das comunidades começou desde a preparação que envolveu todos os conselhos comunitários de pastoral, as escolas, os meios de comunicação…e teve na celebração do Tríduo Preparatório a conclusão desta primeira etapa que, juntamente com período da visita, foi significativo momento de celebração e catequese sobre a Igreja Particular, o Ministério do Bispo, o sentido da comunhão, missão e participação na Igreja. Finalmente, as celebrações eucarísticas, envolvendo todas as comunidades, constituíram o ponto culminante da vida litúrgica da paróquia e a realização desta comunhão que identifica a Igreja, povo de Deus, com o corpo místico de Cristo Jesus.

2. Fortalecer o Compromisso Missionário: O horizonte missionário nos inspirou desde o início, reunimos as forças vivas de nossas comunidades e nos colocamos a caminho da Visita Pastoral como forte momento de evangelização e animação missionária. A dinâmica da visita muito se inspirou neste propósito: dinamismo da SAÍDA, ir ao encontro das pessoas, comunidades, sociedade, entendendo que missão é tornar-se próximo. Essa iniciativa do arcebispo de ir ao encontro das paróquias, e uma vez nestas, ir ao encontro das pessoas, comunidades, sociedade, testemunha o compromisso missionário, encoraja e fortalece os fiéis no seguimento a Jesus Cristo.

Do encontro com as pessoas destacamos a visita feita às famílias, o pedido das comunidades é que essa experiência pudesse ser feita em todas elas. “Mesmo debaixo de chuva, o bispo veio até nós…” Os recuperandos da APAC comentaram: “a mensagem de fé, a imensa paz que ele nos transmitiu, além dos conselhos. E ainda sabendo que foi a primeira APAC a ser visitada pelo bispo que disse ter ficado admirado com este trabalho, nós temos que agradecer por esta visita tão iluminada.” Também os pastores que compareceram no encontro repercutiram positivamente a iniciativa do bispo e a pertinência do local do encontro. Nesta mesma trilha, porém com mais entusiasmo, transcorreu o encontro com os sacerdotes e depois com as religiosas. Estas destacaram a importância da presença do arcebispo e a espontânea partilha de experiências envolvendo as congregações religiosas que atuam na cidade de Viçosa.

As comunidades ficaram encantadas com a presença tão próxima e amiga do arcebispo e desejaram que o tempo de visita fosse maior. “Todos se encantaram com a gentileza e o carisma demonstrados por dom Geraldo ao cumprimentar as pessoas, seu jeito de falar fez com que cada membro da comunidade se sentisse importante e querido como o povo de Deus deve ser e sentir.” O bom comparecimento das lideranças da sociedade civil foi uma demonstração de co-responsabilidade e de credibilidade, em razão da seriedade com que a Igreja Católica anuncia a pessoa, vida e missão de Jesus Cristo no qual se enraíza uma antropologia integral. Interpela-nos ainda as estatísticas que apontam 1/3 da população de Viçosa abaixo da linha da pobreza. O encontro com os Jovens oferecendo a eles um espaço aberto para a partilha de suas angústias e esperanças ajudou a fortalecer abertura da Igreja para que eles não sejam apenas destinatários, mas protagonistas, além de reconhecer o frutuoso trabalho realizado pelo Cônego José Geraldo junto à juventude.

Que Deus nos ajude a manter acesa a chama deste ardor missionário e a perseverarmos no caminho de promoção da justiça e defesa irrestrita da vida.

3. Fortalecer a Co-responsabilidade pastoral: O testemunho do arcebispo e seus sábios e pertinentes comentários fortaleceram as iniciativas pastorais da paróquia e o esforço da mesma para efetivar as prioridades da Assembléia Arquidiocesana de Pastoral. É sentida nas comunidades uma maior compreensão da importância da paróquia como rede de comunidades, a responsabilidade que a comunidade tem com iniciativas que promovem a justiça e salvaguardam a dignidade humana, como é o caso da APAC. Vale lembrar ainda o destaque dado à importância do bom atendimento a ser realizado pela secretaria paroquial, cuja missão é evangelizar colaborando diretamente no dinamismo pastoral.

4. Avaliar a Caminhada: Neste item merece destaque o conjunto da Assembléia Paroquial nos seus momentos principais, a saber:

A preparação, esta envolveu diretamente as comunidades, sobretudo os conselhos comunitários de pastoral;

O relatório, este ajudou a integrar mais a paróquia e possibilitou mais conhecimento e visão de conjunto dos trabalhos realizados. Sua construção contou com a efetiva contribuição dos 125 participantes da Assembléia Paroquial realizada em 26 de setembro de 2009.

As observações feitas pelo senhor quando da apresentação do referido relatório na Assembléia extraordinária, das quais destacamos: ação evangelizadora – tudo que fazemos deve evangelizar, deve-se oportunizar o encontro com Jesus Cristo numa ação que não se limita aos que já estão na comunidade. A identidade do ser cristão verdadeiro é ser discípulo missionário, presença de Cristo no mundo e a inerente ação transformadora; Testemunho de Comunhão Eclesial – a catequese é o alicerce da evangelização, aquela entendida como introdução á vida cristã, pois a família não mais está sendo transmissora da Fé, cumpre à catequese inserir o católico na comunidade eclesial; Serviço especialmente aos mais pobres – a pobreza não nasce por acaso, o poder público em muitas situações é omisso, resta à Igreja trabalhar em três níveis, a saber: assistência social, qualificação das pessoas para enfrentar a vida e mudança na estrutura social, que é perversa e desigual; Diálogo com outros cristãos, outras religiões e outras culturas – temos que nos aproximar de todos sem discriminação de cor, raça, cultura e confiar no Espírito Santo, pois só ele é capaz de realizar a união dos cristãos. Uma grande força é a semana de oração pela unidade dos cristãos; Anúncio de Jesus Cristo e de sua mensagem – é preciso ter clareza da identidade de Jesus, transformar a paróquia em rede de comunidades, fortalecer os conselhos em cada comunidade, pois ele é como o motor do carro e finalmente implementar a leitura orante da Bíblia como fonte extraordinária de formação e evangelização: “Em atenção a Tua Palavra lançarei as redes”(Lc 5,5). E ainda a palavra balizada sobre a importância e o significado do Dizimo para a vida de nossas comunidades. Estas orientações ajudam a confirmar e solidificar os passos dados e nos orientam nos passos seguintes.

Enfim, a Visita Pastoral alcançou os seus objetivos, fortalecendo as comunidades e a todos animando com verdadeiro espírito missionário para fortalecermos a Pastoral Orgânica como valioso meio para a eficácia de nossa ação evangelizadora em clima de verdadeira comunhão e participação. Em nossa paróquia ficou a saudade das alegrias compartilhadas e a esperança de progredirmos na Fé. “Corramos com perseverança na corrida, mantendo os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da Fé!”(Hb 1b – 2a)