santaritavicosa.com

Meditações sobre a Misericórdia Divina

A Festa da Divina Misericórdia foi instituída no ano 2000 pelo papa João Paulo II. Foi a Santa Faustina que o Senhor Jesus revelou a toda a Igreja a celebração deste dia: “Eu desejo que haja a Festa da Divina Misericórdia” (49). Aos padres Jesus entregou uma missão especial: “Nenhuma alma terá justificação enquanto não se dirigir com confiança à Minha misericórdia. E é por isso que o primeiro domingo depois da Páscoa deve ser a Festa da Misericórdia. Nesse dia, os sacerdotes devem falar às almas desta Minha grande e insondável misericórdia” (570).

O nome de Deus é Misericórdia

O desejo de São João Paulo II era de que os raios da misericórdia alcançassem todos os cristãos. Para ele, os novos tempos, por meio do seu progresso, traria coisas boas, mas também experiências dolorosas. Por isso, fez uma prece a Santa Faustina que nos ajudasse a experimentar esta graça de Deus: “A tua mensagem de luz e de esperança se difunda no mundo inteiro, leve à conversão os pecadores, amenize as rivalidades e os ódios, abra os homens e as nações à prática da fraternidade. Hoje, ao fixarmos contigo o olhar no rosto de Cristo ressuscitado, fazemos nossa a tua súplica de confiante abandono e dizemos com firme esperança: Jesus Cristo, confio em Vós!”.

Trecho do Diário – Assim, narra a Santa:

“Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Neste dia, estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas. Nesse dia, estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate. A Minha misericórdia é tão grande que, por toda a eternidade, nenhuma mente, nem humana, nem angélica a aprofundará. Tudo o que existe saiu das entranhas da Minha misericórdia. Toda alma contemplará em relação a Mim, por toda a eternidade, todo o Meu amor e a Minha misericórdia. A Festa da Misericórdia saiu das Minhas entranhas” (699).

O que nos ensina Santa Faustina?

A misericórdia não é uma palavra abstrata, longe ou distante da nossa realidade, a misericórdia é um rosto para reconhecer, contemplar, servir e amar. “Jesus de Nazaré com a Sua palavra, com os seus gestos e com toda a Sua pessoa revela a misericórdia de Deus. [É Ele o rosto da misericórdia do Pai]. N’Ele não há nada em que falte compaixão”. A Sua Pessoa não é outra coisa senão Amor, um amor que se doa e [se] oferece gratuitamente. Os sinais que realiza, sobretudo para com os pecadores, para com as pessoas pobres, excluídas, doentes e em sofrimento, levam consigo o distintivo da misericórdia”.

Neste Domingo da Misericórdia, somos interpelados a invocarmos Jesus, o rosco da misericórdia do Pai, clamando-O por nosso país e por todo o planeta. Cristo Ressuscitado, venha em nosso auxílio, tenha misericórdia de todos nós, ajude-nos a converter o nosso coração e ir ao encontro dos que mais necessitam; ajude-nos a ter fé e confiança em Vós; não permitais que percamos a esperança em Vós; auxilia-nos na superação deste momento tão difícil que vivemos; ajude-nos a entender a sua Divina Misericórdia como um programa de Vida a ser vivido cotidianamente, na fé e com obras. Sabemos, Senhor, que a Vossa misericórdia é o pilar mestre que sustenta toda a Igreja e nos dá vida. Por isso, queremos elevar a Ti nossa gratidão e louvor por Tua ternura e por nos propor nada mais do que viver de Amor. Jesus, eu confio em vós!

Oh sangue e água que jorrastes do coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em vós.

Bibliografia

BÍBLIA SAGRADA. Tradução oficial da CNBB. 2ªed. Brasília: Edições CNBB, 2019.

COMPÊNDIO DO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. Edições Loyola, São Paulo, 2005.

FAUSTINA, Santa. Diário: A misericórdia Divina em minha alma. 41ª ed. Editora Apostolado da Divina Misericórdia: Curitiba, 2013

PAPA FRANCISCO. Exortação Apostólica: Gaudete et Exultate. Paulinas Editora, São Paulo, 2018.

15 dias de Oração com Santa Faustina. Disponível em: <www.misericordia.org.br>. Acesso em: 14 de abril de 2020.