santaritavicosa.com

-aventuranças relatadas por São Mateus apresentam tocantes versículos que oferecem sublimes mensagens do Mestre Divino. Estas mensagens condensam um programa de vida para os seguidores de Cristo, incitando-os a viver cada um destes recados lançados pelo Filho de Deus. Um verdadeiro refrão que ressoa bem de acordo com o desejo mais profundo do ser humano que busca sempre a felicidade. Bem-aventurados, felizes, repete Jesus várias vezes, tracejando um caminho luminoso para seus discípulos. Cumpre então sempre saborear estre trecho, mesmo porque nele se pode descobrir a figura mesma do divino Redentor. Sua luz celestial vem então aclarar os passos dos fiéis. Com efeito, Jesus é por excelência aquele que foi pobre em espírito. Ele foi manso e humilde de coração. Chorou sobre a miséria humana. Teve fome e sede de justiça. Foi extremamente misericordioso. Ostentou uma alma pura. Ofertou a todos a paz, revelando a verdade do Amor. Foi perseguido e insultado por causa da justiça. Assim sendo, entrar no mistério das Bem-aventuranças é penetrar no mistério mesmo de Cristo. Elas são o retrato falado daquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida e devem ser a imagem do verdadeiro cristão. A vocação dos fiéis é viver então as Bem-aventuranças para levar ao mundo a verdadeira ideia de Cristo. É ostentar por toda parte o júbilo que Deus quer para todos que devem, de fato, ser felizes. Eis porque nas Bem-aventuranças há uma dimensão missionária extraordinária, pois cabe ao cristão irradiar perspectivas otimistas onde quer que esteja. Ser testemunha das Bem-aventuranças é ser profeta da dileção imensa de Deus para com todos. É caminhar levando a figura de Jesus, irradiando contentamento por entre tantos infortúnios deste vale de lágrimas. É ainda fazer crer na irrupção do Amor de um Deus sumamente misericordioso que transfigura o coração humano e transforma espinhos em pérolas para a eternidade. Dom precioso que é preciso saber cultivar e espalhar no meio em que se vive. É certo que a felicidade completa só será possuída na eternidade, mas precisa ser degustada já aqui nesta terra. Fixemos então cada uma das Bem-aventuranças para que sejam vividas e transmitidas a todos. “Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque o reino dos céus lhes pertence”. São os que possuem um coração livre, que não é prisioneiro de sua autossuficiência, não se apegam aos bens materiais. Não se vangloriam de suas virtudes, Reconhecem os seus erros e deles se arrependem Estes estão livres do orgulho. “Bem-aventurados- os mansos, pois eles possuirão a terra”. Felizes porque não cedem à engrenagem da violência e vão até o amor dos inimigos. São os que conhecerão o caminho do Reino. São pacientes e não se deixam dominar pela ira. “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados”. São os que são capazes de vibrar com a pena dos outros e de seguir Jesus no seu combate contra todas as formas de sofrimento. São os que aceitam chorar seus próprios pecados. Esta tristeza segundo Deus é a primeira meta da conversão. “Felizes os que têm fome e sede da justiça, pois serão saciados”. São os que procuram se ajustar a Deus e não desesperam de progredir no caminho da santidade, procurando o Reino de Deus e sua justiça. Querem que o mundo seja mais fraterno e verão, sem dúvida, este desejo se realizar um dia. “Bem-aventurados os misericordiosos, dado que obterão misericórdia”. Não abrigam a represália, anistiam a todos e amam os inimigos. “Felizes os puros de coração, pois eles verão a Deus”. Não têm a mente poluída, seus olhos não se comprazem nos sites pornográficos, evitam as ocasiões de pecado. “Bem-aventurados os artesãos da paz, dado que serão chamados filhos de Deus”. Evitam tudo que possa causar discórdia. Vigiam suas línguas e condutas, fogem da maledicência, difundem a imperturbabilidade por toda parte, contornando os conflitos e levando os outros à reconciliação. “Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, o Reino dos céus lhes pertence”. Não se envergonham de ser cristãos, não traem o Evangelho, sabem defender a Igreja de Cristo. Felizes os que são injuriados e perseguidos por causa de Jesus, uma vez que grande será a recompensa nos céus. Saibamos viver estas bem-aventuranças, pois é deste modo que seremos felizes e o mundo nos reconhecerá como seguidores de Cristo. Professor no seminário de Mariana durante 40 anos.